Arquivo de Fevereiro, 2010

 

 

"TEMPO…"

 

A vida pede-nos tempo,

tempo para tudo…

 

Tempo para crescer

no corpo, na alma e na mente.

Tempo para aprender…

 

Tempo para cantar, dançar, sorrir,

e deixar a música nos hipnotizar…

 

Tempo para amar, sentir, sonhar,

olhando a natureza de cores intensas…

 

Tempo para ver o outro lado da vida,

recordar, chorar, esquecer…

 

Tempo… tempo…

Tempo para tudo…

 

Mas a vida  se contradiz

Dá-nos tempo p´ra viver

Leva-nos o tempo de ser feliz !

 

 

Mina Pêgo

 

http://anim1952unitedstates.spaces.live.com/

 

||

 

Fotografia: Daje – olhares.com

 

 

 

Tema proposto para reflexão durante esta semana:

 

O tempo  

 

 
 

Almas solitárias

 

Onde quer que andem, sombras cinzentas nos percorrem.

Erguem-se em nós as almas penitentes, se transformam em

Almas solitárias… 

 

E de estradas nuas, paredes-meias com o tempo,

Parecem cavalos brancos soltos no vento,

 

Almas solitárias…

Parecem caravelas onde flutuas,

E de paredes-meias com o tempo,

                                                Percorrem nas estradas nuas.

 

 

Almas de fogo, corpo em chamas,

Rasgos de calor da luz que emanas.

Rastejamos hoje no silêncio hostil, mas as almas se exaltam…

E dizem, quero ouvir um grito mudo em redor…

E na ânsia louca de sentir, quero ouvir… diz que me amas.

 

 

                     Sentimos que não falamos, mas escrevemos o que não conseguimos falar

E no ego das almas solitárias somos almas tranquilas,

E ao mesmo tempo esquecidas vivendo em função da solidão.

 

                           Breves momentos de silencio hostil e letra escrupulosa,

Nos tornam tão nossas estas,

Almas solitárias…

 

Braseiro de alma e voz, corrente de lava incandescente;

 

                                         Tu, alma solitária, sem passado só presente.

 

               Removemos pisadas esquecidas. E a luz ténue as nossas almas dirige,

Nas estradas nuas da vida.

 

 

Cresce dentro de nós o incerto que não será certo,

E na voz surda que ecoa o amor ao longe soa.

E dos rasgos de calor e da luz que emanas,

Somos almas solitárias… mas com o peito em chamas.

 

 

Maria Leão e Elsa.M

 

Foto: Olhares. com

 

 

 

 

Meandros da poesia

 

 

Nos meandros da tua poesia

Perco-me sentimentos

Angustias por vezes…

Outras, doces momentos

 

Eram letras e mais letras

Palavras escritas no vento.

Que me faziam sonhar

Pairar no tempo

 

Retalhos de uma vida

De simples pensamentos

Tocam-me na alma

Percorrem-me a face.

 

Sinto um vazio em mim

Cerro meus olhos.

Um arrepio ataca-me o peito

Uma lágrima solta-se

 

Reflexo de um instinto

Que a saudade deixou…

Pulsa no branco gelo

No medo do silêncio

 

Silêncio que gota a gota

Embriaga o sofrimento

Devolve-me serenidade

Apenas, dá-me o tempo!

 

 

 

Liz & Eduardo  

 

 

 
 
 
 

Rascunhos & Sentimentos, completa esta semana 2 anos de existência.

A partilha tem sido um dos nossos lemas.

E é seguindo esse lema que, para comemorar o nosso segundo aniversário,

Vos propomos uma poesia partilhada!

O primeiro participante terá a liberdade de começar com o tema

que entender, os que se seguem terão de seguir a linda do anterior.

No final da semana, ou quando virmos que o poema já tem o tamanho

suficiente, publicaremos o poema na íntegra e o nome dos intervenientes.

 

Agradecemos desde já a vossa participação.

E PARABÉNS para nós! 

 

 

Eis o resultado do poema partilhado. Obrigado aos participantes e para quem não chegou a tempo, outros virão!

 

 Dois “anitos” partilhados
Nesta mágica télinha
Muitos mais sejam passados
Até que eu seja bem velhinha.
Esta gente maravilhosa
Deste espaço enovador
Faz-me sentir orgulhosa
Partilha alegria poesia amor.

 

Desde já o teu orgulho
É também o meu.
Quanto ao ficar velhinha…
É somente o teu.
Quero o bolo,
A alegria
E a poesia
Quero os amigos,
Que fiz
&
Que farei.
Rabiscando & Sentindo
Mas desse amor,
Nunca mentindo.

 

Pois mentindo não estou
Ao dizer que neste espaço
Partilhasse amizade e carinho
Onde todos somos poetas…

 

Como me sinto feliz, e sem mentir,
Também digo o que consigo sentir,
Obra de arte vosso site acolhedor,
magia de espaço e muito amor,
Também vou ser velhinha,
Quantos os demais já são
Trazendo vossa simpatia,
No nosso coração,
Uma velinha, duas velinhas vais apagar,
Tu site das surpresas que tens sempre para nos dar.
E nós poetas cá estamos para te felicitar.

 

Ao afogar me em sonhos leio…
Rascunhos & Sentimentos
Cada poesia tem sua alma presente
Retratando do amor, algo diferente.

Suas palavras teem nosso endereço
Indo ao coração em canto maternal
Valoriza o amor de forma incontida
Fala sobre dores de forma angelical!

Nas lentes da poesia, a faz divertida…
A face da terra, nós pobres poetas
aqui encontramos sempre guarida!

 

 

E na busca sincera de novidades,
Muitas são as que aqui estão.
Todos somos poetas de amizades,
Guardadas no nosso coração.
Neste canto de magia e graça,
Falam por nós os momentos;
Juntos vamos festejar nesta praça,
E felicitar "Rascunhos & Sentimentos".

 

 

Autores: Angelina Alves, Denise Figueiredo, Alexandra Ribeiro, Elsinha Nunes, Céu, Susana Maria