Arquivo de Janeiro, 2009

 

ADEUS

 

A vida é feita de muitos Adeus

Em pequenos dizemos Adeus às fraldas

Mais tarde dizemos Adeus aos brinquedos

Dizemos Adeus a uma Escola

Vamos dizendo Adeus a conhecidos e colegas

Vamos crescendo e dizemos Adeus à adolescencia

Deixamos sonhos para trás a que dissemos Adeus….

Dizemos Adeus a amigos

Adeus à vida universitária

Adeus a algumas ideias que vamos perdendo com a vida

Dizemos Adeus a pessoas que gostamos

Dizemos Adeus a obejctos….

Dizemos Adeus a um capricho

Dizemos Adeus a um amor

Há quem diga Adeus à vida….

No entanto não há pior Adeus que o Adeus a quem partiu

O Adeus para a Eternidade…

O Adeus definitivo…

O Adeus a um amor que a morte levou…

Só  não se pode dizer Adeus à Esperança.

A Esperança pode sempre nos trazer um Olá

 

Alexandra

http://alexandraribeiro.spaces.live.com/

 

Foto: Negateven – Olhares.com  

 

O tema proposto para reflexão durante esta semana:

 

 Ser solidario mesmo sem ser Natal

 

Anúncios

 

DÁDIVA!

Ofereci-te o meu ouro…
Mas preferiste o bronze.

Iluminei-te com a minha luz…
Mas preferistes outro sol.

Abri-te o meu regaço…
Mas preferiste outro abraço.

Partilhei-te o meu alimento…
Mas preferiste outro fermento.

Sublimei-te o meu perfume…
Mas preferiste outro lume.

Indiquei-te o meu caminhar…
Mas preferiste outro almejar.

Descerrei-te o meu destino…
Mas preferis-te outro desatino.

Mostrei-te a minha mão…
Mas preferis-te outra emoção.

Apontei-te o meu horizonte…
Mas preferis-te outra fonte.

Convidei-te á minha dança…
Mas preferis-te outra temperança.

Conduzi-te aos meus passos…
Mas preferis-te outros enlaços.

Algemei-te à minha prisão…
Mas preferis-te outra solidão.

"Maria Emília"

http://safiragata.spaces.live.com/

Foto: Inês – Olhares.com

 

O tema de debate esta semana é:

Solidão

 

Amordaçaram-te com o silêncio,

envolveram-te com as teia da aparência.

Calaste para acalmar

as ondas encapeladas,

que faziam-te submergir.

Os rochedos pontiagudos,

dilaceraram teu corpo franzino,

deixaste o sorriso da inocência.

Sem poderes reagir,

à tua frente surgia

o dragão do Cabo das Tormentas,

querendo-te destruir.

Empunhaste a espada

da Verdade

da Fé

da Esperança

do Amor.

Reagiste, lutaste, venceste.

A onda não te submergiu

O fogo não te alcançou.

A Força surgiu

O Amor voltou

Passaste a prova da água e fogo.

Com um golpe fatal,

o poder do Amor os derrotou.

Tornaste-te herdeira da vida imortal.

A vida com glória te coroou,

com as vestes brancas te vestiu.

Atravessaste o Cabo com Êxito

deixando para trás

a tempestade,

os rochedos pontiagudos.

Vencendo o dragão,

desfazendo a mordaça,

quebrando um a um os fios da teia,

que sufocavam teu coração.

 

Maria Monte

http://maria-elos.spaces.live.com/

 

 

Foto: Luis Pinto – Olhares.com

 

 

Tema proposto para reflexão durante esta semana :

 

"A diferença de nossa atitude perante a adversidade"

 

 

 

Viagem ao meu interior

 

Mergulhar profundo

nesta claridade

rebeldia assumida

onde a minha inteligência

não conhece limites

para a descobrir

Claridade

que existe

no mais inteior da

alma humana

Onde os valores se perdem

não conhecendo dimensões

Onde

o coração floresce

no mais além

da fronteira

por vezes intransponível

Onde

a obstinação da descoberta

é

um espinho cravado

durante muito tempo

no nosso corpo civilizado

um ponto exasperante

na dor

da nossa natureza

expansiva e coorenadora

Mas

confundindo a ordem

desfigurada

Tudo tem uma razão de ser

o seu poder

no mundo dos homens

e

no Céu dos Deuses

Finalmente

retiro o espinho

a ferida sangra

Mas acabará por cicatrizar

e

ficará para sempre

o sinal indelével

da significancia desta cicatriz

que gritante

assinala a dor

e a vontade desesperada

de viver do seu dono

Aqui

ficará a lembrança

e eu

ocupar-me-ei disso

 

 

Violeta

 

http://cantinhodavioleta.spaces.live.com/

 

 

Foto: Olhares.com

 

 

 

 

Tema proposto para reflexão durante esta semana :

 

Fanatismos

 

 

Inunda-me de ti

 

Deste místico sabor

Bebi da magia da vida.

Com teu fruto…

Desfruto de todo o ser

De toda a alma…

E fico astuto ao teu silêncio

Demorado,

Toda a partilha de duas

Meias partes…

Um ser completo!

Repleto de texturas complicadas,

Deixadas

Ao acaso, na densidade

Do amor!

Te espero…

Inunda-me de ti,

Com tudo aquilo que és!…

Jorge Robalinho

 

http://jorgeobalinho.spaces.live.com/

Foto: Geisa – Olhares.com

 

Esta semana o tema proposto pelo Poeta da Semana é:

PALAVRAS