“Rascunhos & Sentimentos”

Posted: 09/02/2008 in Sem categoria

 

 

“Rascunhos & Sentimentos” tem o prazer de vos apresentar a iniciativa

 

POETA DA SEMANA

 

Consiste em destacar semanalmente um dos nossos poetas amadores.

Para isso será exposto neste mesmo espaço um poema  de autoria do poeta nosso

convidado juntamente com o link do seu espaço pessoal.

 

O convite chegará ao destinatário via Mensagem dos Espaços e, em caso de resposta

afirmativa, como é nosso desejo, o poeta deverá enviar-nos um poema à sua escolha,

que obrigatoriamente terá que ser de sua autoria,

juntamente com o link do seu espaço pessoal.

 

 O poema será ilustrado com uma imagem escolhida por nós e sempre de acordo

com o tema do texto, no entanto se nos quiser sugerir uma imagem do seu agrado

poderá envia-la junto com o poema.

O único requisito é que terá de ser uma imagem devidamente identificada

com nome de autor.

 

Para começar em grande, destacamos esta semana, não um poeta amador mas

uma das maiores poetisas do nosso país:

 

Florbela Espanca

 

 

Entre e sinta-se á vontade, junte-se a nós, comente e faça desta iniciativa a sua casa.

 

Desfrute

Das palavras que escrevem…

Dos sentimentos que desvendam…

 

Seja bem-vindo!

 

“Rascunhos & Sentimentos” 

 

 

Nota: Esta iniciativa não é um Concurso. Tem apenas em vista destacar Amigos Poetas Amadores. 
 

 

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

                                   Florbela Espanca

 

Anúncios
Comentários
  1. Maria diz:

     
    Boa tarde,
     
    o espaço tem uma bela grafia e gostaria de agradecer o gentil convite para que o visitasse.
     
    Quanto a Florbela Espanca não há a comentar, ou seja, nada mais existe para dizer. Já tudo foi dito. É pura e simplesmente a Rainha das poetisas portuguesas e arriscaria das Mundiais, mas será talvez a minha alma lusitana.
     
    Quanto à intenção do espaço é de facto de louvar. Penso que será de grande interesse num País como o nosso, que será talvez a nível mundial o que tem mais poetas, cantores,actores, artistas no geral per capita. Somos de facto um País pequeno mas tão cheio de nobreza, alma, poesia, saudade e tristeza que penso ser uma pena não divulgarmos mais os amadores, aqueles que apenas gostam de escrever umas linhas vindas directamente do coração, e que tantas e tantas vezes tão cheios de qualidade são.
     
    Parabéns. Voltarei sempre.
    Um bom fim de semana.

  2. Maria Fernanda diz:

    Olá!
    Obrigada pelo convite para visitar este espaço prometedor… é uma iniciativa muito feliz…divulgar a poesia amadora, que não deixa por isso de ser de qualidade, é uma iniciativa deveras muito feliz.
    Parabéns e tenham a certeza de terem em mim uma visitante tão assídua quanto lhe for possível.
    Maria Fernanda

  3. Maria Fernanda diz:

    Faltou dizer que o poema que inaugura o espaço não poderia ter sido melhor escolha…Florbela Espanca é divinal.

  4. inexistente diz:

    Muito bem, está bonito parabèns!
    Eu vou tambem voltar, gosto muito de Florbela Espanca.
    Está lindissimo.
    Quanto a Florbela muito sofreu e acabou morrendo louca…
     

    Nascimento:
    1894 Vila Viçosa

    Morte:
    1930

    Época:
    Simbolismo

    País:

    Portugal
     

  5. inexistente diz:

    Aqui deixo um que gosto muito dela…
     
    Uma boa noite e beijinhos
    Madalena
     
    A tua voz na primaveraManto de seda azul, o céu reflete Quanta alegria na minha alma vai! Tenho os meus lábios úmidos: tomai A flor e o mel que a vida nos promete! Sinfonia de luz meu corpo não repete O ritmo e a cor dum mesmo beijo… olhai! Iguala o sol que sempre às ondas cai, Sem que a visão dos poentes se complete! Meus pequeninos seios cor-de-rosa, Se os roça ou prende a tua mão nervosa, Têm a firmeza elástica dos gamos… Para os teus beijos, sensual, flori! E amendoeira em flor, só ofereço os ramos, Só me exalto e sou linda para ti!
     

  6. Paulo diz:

    ola
    agradeço o convite e sera com prazer q visitarei este espaço, ate pq entrei e ja vi pessoas conhecidas
    qt a iniciativa "o poeta da semana", louvo quem teve a feliz ideia e empenho para a por a andar pq somos um pais de poetas
    devido à sua vertente lúdica, n faltara conteudo para este promissor espaço
    fiqei com duvidas se nos e possivel enviar um texto por semana, ou se podemos enviar so um texto
    Gratos pela atençao dispensada
    um abraço
    Paulo Coelho
     

  7. Paulo diz:

    Aqui deixo o meu poema. Obrigado
    ATRAVESSO O DESERTO

     caminho
    conforme vou
    tudo se afasta
    tudo para trás ficou
    resta-me a areia
    árida e quente
    intensa e imensa
    nada se sente
    somente o calor
    alguma dor…
    atravesso
    sigo indiferente
    nada em mente
    apenas a sede
    a boca pede
    água não há
    areia água não dá
    sigo por todo o lado
    já nada sei
    não sei onde vou
    nem onde estou
    vou para a frente
    se a encontrar
    tudo é igual
    não há nem sinal
    começo a estar mal
    tudo é imenso
    perco o bom senso
    procuro a frente
    estará nas costas?
    estará no vale?
    ou nas encostas?
    mas nada existe
    apenas areia
    nem uma ideia
    do rumo a seguir
    os lábios gretam
    feridas que infectam
    as pernas torcidas
    forças escorridas
    estou mesmo mal
    quase desfaleço
    será o fim que mereço?

    sigo sem rumo
    quero ver algum fumo
    mas nada muda
    não há quem me acuda
    mas como?
    o fim não assumo
    não me conformo
    ganho forças
    crio energias
    ao longo dos dias
    e só vejo areia
    o calor me incendeia
    preciso beber
    a boca molhar
    água vou ter
    pois vou acordar
    acordei deste sonho
    seco e medonho
    quase morto no deserto
    e tudo aqui tão perto

    Paulo Coelho 

  8. ॐ♥ Liz diz:

    Agradeço imenso o vosso convite para me juntar a este espaço … é uma iniciativa muito louvável, dar a conhecer os nossos poetas amadores, uma vez que somos um país de tantos e tão bons poetas.
     
    Parabéns pela iniciativa e pelo espaço que é de muito bom gosto !
     
    Eu voltarei sempre !
     
    Liz
     

  9. Apolinario diz:

     
                      Boa tarde,
     
       Fico feliz pela atenção, certamente que: Visitarei o Espaço,
       Pela qualidade que será susceptível de vir a possuir…Porquanto,
       Algumas das pessoas que parecem estar interessadas por este;
       Têm grande qualidade! Tanto no aspecto Poético como na integridade
       Como Seres Humanos. Quanto a mim: Não irei participar, sou um bocado
       Avesso a competições de índole Intelectual…Gosto de escrever, sómente
       Para divertimento.
     
                    Meus cumprimentos
      

  10. ♣ Ąηηα diz:

     
    Boa Noite!
    Fiquei maravilhada com a iniciativa!
    Tenho a certeza que vai ser um sucesso!
    Tentarei ser uma visitante assidua.
     
    Quero felicitar pelo bom gosto assim como pela escolha
    De Florbela Espanca e deste poema, tem tudo a ver.
    Parabéns.
     
    Bom fim de semana
     
    **Anna**
     
     

  11. Maria Célia diz:

    Boa tarde, recebi o convite e estou aqui para visitar o espaço.
    Gostei muito do visual e sobretudo do soneto, de abertura do blog,
    da imortal Florbela Espanca.
    Com mais tempo voltarei para decidir se participo ou não dos poetas novos.
    Não estou muito contente com este mundo dos blogs pois que retiraram o
    meu http://maremar.spaces.live.com  do ar. Uma denuncia anônima
    sem fundamentos e, até o momento o live não me deu nenhuma resposta.
    Já encaminhei dois emails e nada e o pior é que sei quem denunciou por despeito.
    Uma pessoa que se dizia minha amiga e que está nos blogs de todos os meus amigos.
    Com certeza Deus cuidará disso pois há uma lei infalivel: "tudo que se planta colhe".
    Desculpe-me o desabafo mas ainda me dói muito.
    Beijos e uma feliz chegada, será sempre muito bem vinda.
    Marcelle

  12. Céu diz:

    Ola! Boa tarde!
    Obrigada pelo convite!
    Quero dar os parabéns pela iniciativa …ideia maravilhosa!
    Adoro poesia e sempre que possa tornar me uma visita assidua deste espaço.
    Aproveito para deixar um que adoro desta escritora:
     

    Saudades! Sim… talvez… e porque não?…Se o nosso sonho foi tão alto e forteQue bem pensara vê-lo até à morteDeslumbrar-me de luz o coração!Esquecer! Para quê?… Ah! como é vão!Que tudo isso, Amor, nos não importe.Se ele deixou beleza que conforteDeve-nos ser sagrado como pão!Quantas vezes, Amor, já te esqueci,Para mais doidamente me lembrar,Mais doidamente me lembrar de ti!E quem dera que fosse sempre assim:Quanto menos quisesse recordarMais a saudade andasse presa a mim!
     
     
    Bom fim de semana
    a amiga Céu

  13. - diz:

    Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
    Clarice linpector
     
    Meu carinho e um sabado lindo de Paz..
    beijos da amiga Lena
     

     
     
     
     Obrigada por seu carinho …Voltarei..beijos no seu coração..

  14. Manuel diz:

    Grato pelo convite acho bem a ideia de crear um espaço assim para a poesia e os seus autores.Eu não estou lá muito entusiasta para entrar em competições, a minha poesia é, e demora só para o meu passa tempo e o meu prazer, em toda a modéstia sinceramente um abraço, aqui deixo um pequeno exemplo.Tu és:De todas que me beijaramDe todas que me abraçaramJá não me lembro, nem seiSão tantas as que me amaramSão tantas as que eu ameiMas tu – que rude contrasteTu – que jamais me beijasteTu – que jamais abraceiSó tu nesta alma ficasteDe todas as que eu amei.E és quem me pode amar ?Uma saudação amiga a todosMénestrel Manuel Poète©

  15. ♫ Дlмα diz:

     
    Que ideia genial!
    De louvar.
    Agradeço o convite e de certeza que serei presença assídua.
    Quanto a Florbela Espanca já foi tudo dito.
     
    Agora estou deveras anciosa por começar a comentar os poetas amadores.
    Tenho encontrado por ai verdadeiras perolas! Merecem ser reconhecidos.
     
    Bom fim de semana.
    Beijo imenso
     
    Alma
     

  16. Vitório diz:

    Orgasmo
    Caminho na borda do lago, sujeito a cair!
    Pois estou cego de amor
    Escorrego na encosta dos beijos
    Me encolho para não me ferir
    Os peixes alados saem do teu colo, de lago
    Me molhando, alagando, afagando
    E a minha existência, deixa de existir
    E só tu existes meu lago! Meu afago
    Onde apenas o mel é real
    E me esquece a realidade
    E me esquece quem sou
    E para onde vou
    E me esquece de tudo
    O teu lago me absorve
    O teu corpo me envolve
    Me encanta me sorve
    Explodimos, num milhão de estrelas
    Cadentes luzentes
    Um último beijo
     Retornámos á vida de novo
    Vitoriogil
    este poema foi escrito hoje e será publicado amanha no meu espaço ,e no dia de hoje ter publicado sobre o holocausto não quis deixar de me associar embora não seja com este que vou concorrer, parabens pela óptima ideia
    abraço, vitoriogil

  17. Eternamente diz:

    Sinto-me feliz com este espaço, de poesia
    todos nós poderemos "mostrar" a cara.
    Porque quem tem cara lavada não precisa de a esconder.
    Parabens!!!
    um beijo e um xi
    Eterna

  18. Cristina diz:

    Muito obrigada pelo convite.
    Vou tentar vir por cá dar um saltinho
    e , quem sabe, talvez terei inspiração para partipar.
    Boa fim de semana
    Cristina

  19. Cristina diz:

    Aqui está um poema inspirado no meu amor
     
    "Lindo…teu olhar"
     
    Lindos teus olhos
    quando entram nos meus
    e vejo a minha alma
    no seu brilho espelhada
     
    Lindo esse verde
    imenso do teu olhar
    onde navego perdida
    e mergulho sem temor
     
    Lindo esse amor
    que sinto em teus gestos
    e afagam meu peito
    ansioso por calor
     
    Lindo teu coração
    que o meu assaltou
    e dele logo roubou
    o amor que p\’ra ti reservou
     
     

  20. nuvem diz:

    SONHO MORTO
    Nosso sonho morreu. Devagarinho,Rezemos uma prece doce e tristePor alma desse sonho! Vá… baixinho…Por esse sonho, amor, que não existe!
    Vamos encher-lhe o seu caixão dolenteDe roxas violetas; triste cor!Triste como ele, nascido ao sol poente,O nosso sonho… ai!… reza baixo… amor…
    Foste tu que o mataste! E foi sorrindo, Foi sorrindo e cantando alegremente, Que tu mataste o nosso sonho lindo!
    Nosso sonho morreu… Reza mansinho… Ai, talvez que rezando, docemente, O nosso sonho acorde… mais baixinho…

    Florbela Espanca(é dos que merece a minha preferência)
    Boa noite!
    Iremos rever algumas e alguns dos nossos especiais poetas deste espaço e ter oportunidade de conhecer outros.
    Vamos ter por aqui um conjunto de sentimentos, sensiblidades,  traduzidas em palavras com grande talento.
    Mãos à obra. Eu, serei uma das pessoas que se irá deliciar 
    Um bom Domingo com Sol radioso e gente bonita a aproveitá-lo.
    Nuvem

  21. Diário diz:

    Vim aqui agradecer o convite e deixar minha marquinha , embora tenha ficado linsogeada com   o convite para visitar este espaço que tem uma finalidade tão bonita e grandiosa. Com certeza é um grande afago ao amor , a poesia , aos sonhos, a novos talentos.
    Florbela Espanca. Tinha uma dor de poeta afinal só com ela consegue-se escrever com alma. È como ver estrelas em céu alheio.
     
    Ps:Rabisco coisas sem interesse algum, não me julgo escritora, sou aprendiz de tudo que vivo no dia a dia , por dentro e por fora.
    Obrigada.
     
    Fernanda!
     

  22. Flor diz:

    Olá, obrigada pela vossa visita e desde já quero felicitar-vos pela iniciativa. Felicito-vos pela escolha para abrir o space… Florbela Espanca, uma grande poetisa portuguesa.
    Os meus poemas…rabiscos de uma alma pequena que tenta transmitir os seus sentimentos. Nem amadora me considero. Mas desde já o meu muito obrigada. Prometo visitar-vos sempre. Um abraço amigo.
    Flor

  23. si diz:

        olá  te   add ,  muito  legal  essa  iniciativa  e  gostaria  de  acompanhar   de  perto
     
                   beijão

  24. - diz:

     

    O jeito do teu coração
    Percorri com meu olhar,
    Cada centímetro do teu corpo
    Na tentativa de guardar-te
    Construído dentro de mim.
     
    Percorri teus olhos, túrgido mar
    Com  algumas ondas furiosas.
    Teus lábios, carne macia e úmida
    Seiva, brotando  hortelã e menta
     
    Teus braços, calorosa proteção
    Agasalho dos meus desejos aplacados.
    Tuas mãos, dedos longos, carícia plena
    A dedilhar sobre as minhas, pequenas.
     
    Percorri com meus ouvidos,
    Cada timbre da tua voz,
    Imaginando guardá-la comigo,
    Se houvesse um dia, ruptura entre nós.
     
    De tudo lembro ainda. Lembro bem
    Mas o tempo, é um turbilhão
    E eu me perdi de ti,
    Na espiral que o tempo tem
     
    Tento… tento… e é em vão
    Não lembro qual jeito tinha, 
    O teu coração.
    janete Ruaro
    ****
    Um lindo Domingode Paz
    beijos  e meu carinho Lena

  25. Quatro Estações diz:

     
    Lisonjeia-me o convite
    agrada-me a ideia
    e Florbela Espanca enfim,
    nada há a dizer para abertura de um espaço que promete
     
    Só vejo por aqui amigos e poetas
    o que mais ainda me deixa sem palavras
     
    Prevejo um espaço lindo e rico
    com caras e nomes
    o que é fantástico
     
    Beijocas. Obrigada. Voltarei.
    Afinal onde não entra o Mar?
     
    Beijos infinitos e imensos como o Mar

  26. Manuel diz:

    Olá  e bom domingo a todos e a todas,então pediram-me para deixar um lindo poema,  então deixo este, do qual estou muito orgulhoso de o ter escrito para alguém de especial..Criações e Animações e texto De Ménestrel Manuel Poète©Para ti a mulher da minha vida Vou te dizer o que nunca Ousei te confessar por pudor.Te amar, é… Ver em ti, o que me faz bem. Escutar a tua voz. Me cantar este suave refrão… Amo-te, amo-te, amo-te.Te amar, é… Tocar o teu coração. Rir da vida. E te querer, Viver a grandeza, de um amor infinito.Te amar, é…Conhecer a felicidade de amar e ser amado.Apreciar a beleza do teu coração.E nunca mais querer mudar.Te amar, é…A mais linda coisa que me aconteceu.AMO-TE cada dia de avantajem.A minha vida contigo é uma eterna, reconquistaDaquele momento indescritível da nossa vidaNunca te confessei, mas não te amo.Como ao primeiro dia, mas ainda mais.E de avantajem hoje do que ontem.Amo a doçura do teu sorrisoA tua maneira de me olhares.A tua curiosidade, a tua espontaneidade.Tua doçura, tua ternura, tua sensibilidade.E a tua maneira de me fazeres sorrir.O calor do teu amor.Amo a paixão no teu olhar.O teu senso humorístico, a tua paciência.A tua presença, e os teus risos comigo.Fazer tudo contigo, e não fazer nada sem ti…Previsto que estejas consciente de mim.Meu Amor…Amo sentir o teu perfume.Te escutar rir.A tua maneira de demonstrar que,Tu te preocupas dos outrosE a maneira de te ocupares de mim.Amo quando das a tua mão para ajudaresE de te escutar dizeres os Amo-te.A tua maneira de escutares o que meu coração diz.A cumplicidade que partilhamos, a tua energia.Viver contigo, é viver dentro dos teus sonhos.É verdade que às vezes.Aconteceu que falhei, e não assumi.E que por vezes me deixo ir à deriva!Amo-te por estas razões todas.Amo-te assim simplesmente.Porque é evidente tu és Tu…E te amarei sempre.Tudo o que tu és, e o que tudo,O que tu representas aos meus olhos.Tu és um bálsamo, para a minha alma e meu coração.Tu és a única que conquistou, Verdadeiramente meu coração.Tu és a única sobre a terra, que amo, mas tu não sabesPenso em ti com toda a força do meu coração.Eu deveria ousar mais vezes te o dizer.Que te adoro, Tu és uma mulher formidável.Texto exclusivode Ménestrel Manuel Poète©

  27. Flor diz:

    Bom dia. Conforme a mensagem que me enviaram, vim deixar o poema no space. Obrigadas. Flor
    Pôr-do-Sol

    As tuas cores bailam na minha mente,
    Como manto de plumas coloridas,
    Onde o reflexo se transporta para a alma…
    Uma alma ferida, triste e dorida…
    Despedes-te lentamente…
    Escondes o manto da esperança,
    Ahh…Mas…no silêncio surgem as ESTRELAS…
    A LUA triste e cansada…
    E… Amanhã renasce com a força renovada…
    Com raios que trespassas para a VIDA!
    VIDA…à espera de ser melhorada!
    Aquecida, para ser VIVIDA!
     
                            Flor 

  28. OdíLiA SpAcE diz:

     Belissima ideia.
     Temos muito bons poetas e poetisas por aqui.
      Resto de bom domingo e boa semana.
      Bjinhos // Mari

  29. Zézinha... diz:

    Antes de mais o meu agradecimento pela visita,pelo convite e acima de td pela vossa iniciativa,as palavras da Almae permite minhas tb.E que mais posso eu dizer se a POETISA de minha terra foi a primeira a ser escolhida para falarmos dela ñ como amadora mas sim com o valor que tds lhe conhecemos por isso o meu obrigado é mt mt sentido…quanto a participar,ñ tenho saber para tanto mas ,quero mt ver aqui as nossas amigas que todas conhecemos dos nossos espaços com a sua escrita,elas sabem de quem estou a falar virei aqui com mt mt prazer,bem hajam pela iniciativa,dedico vos a tds FLORBELA ESPANCA,com amizade.:
    A Mulher (Florbela Espanca)Ó Mulher! Como és fraca e como és forte!Como sabes ser doce e desgraçada!Como sabes fingir quando em teu peitoA tua alma se estorce amargurada!Quantas morrem saudosa duma imagem.Adorada que amaram doidamente!Quantas e quantas almas endoidecem Enquanto a boca rir alegremente!Quanta paixão e amor às vezes têmSem nunca o confessarem a ninguémDoce alma de dor e sofrimento!Paixão que faria a felicidade.Dum rei; amor de sonho e de saudade,Que se esvai e que foge num lamento!
     

  30. Maria diz:

    Repetir-me-ei se disser que esta é de facto uma iniciativa de louvar.
    Quase todos os qie aqui moram, são meus amigos e visitados por mim. Ironia das ironias o
    primeiro poeta escolhido para este espaço nunca havia por esta ou aquela razão visitado.
    Parabéns pela escolha, já tive aliás oportunidade de lhe dar os parbéns pessoalmente no seu espaço.
     
    Agradeço igualmente a visita ao meu espaço e o bonito poema lá deixado.
     
    Uma boa semana
    Muitos e muitos beijos dos doces,
    mas isso já sabes!

  31. inexistente diz:

    Gostei muito da atençao deixada no meu espaço.
    Grata.
    Madalena

  32. Maria diz:

     
    Vim deixar o meu carinho
    e fazer publicidade inversa
    hoje no meu espaço homenagem às mulheres
    este espaço só pode ter sido idealizado por uma portanto………..
     
    um dia luminoso
     
    Beijocas doces

  33. Diário diz:

    Passando para agradecer a visita , obrigada.
    Fernanda!

  34. inexistente diz:

    "CHUVA"
    Caminhei numa estrada molhada,
    Ocultando lágrimas expressas no meu sentir.
    E num pranto vertical, a corda tensa,
    que mão nenhuma toca…
    Só queria ver o rio no mar,
    e ver a flecha,
    penetrar no incógnito,
    entre eu estátua e o movimento
    incerto, aqui estou esfinge que
    por dentro de mim,
    este fogo comprimido,
    um germinar de sonhos
    que não chegam a suster
    a sua forma , e assim
    existo , porque canto
    e recomeço numa
    estrada molhada,
    sentindo a chuva.
    Angelina.
    http://feizyvinte.spaces.live.com
     
    Esta senhora é um achado as poesias
    dela são terrivelmente magnificas.
    saudaçoes de Madalena

  35. Diário diz:

    Passei para agrdecer a visita e dizer que amei o comentário mesmo que tenha me deixado corada e sem jeito, mas A M E I!  E se eu me entregasse ao vôo? Mas sou flor, arraigada ao solo.
     
    bJOSS,
    FERNANDA!

  36. Diário diz:

    Olá!
    Vim aqui te agradecer o carinho, a força e dizer obrigada!
    Te deixo aqui o texto de uma escritora que também me é muito querida:
    E quando notou que aceitava em pleno o amor, sua alegria foi tão grande que o coração lhe batia por todo o corpo, parecia-lhe que mil corações batiam-lhe nas profundezas de sua pessoa. Um direito-de-ser tomou-a, como se ela tivesse acabado de chorar ao nascer. Como? Como prolongar o nascimento pela vida inteira? Foi depressa ao espelho para saber quem era Loreley e para saber se podia ser amada.
     
    Clarice Lispector, trecho do livro Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres)
     
    Bjosss,
    Fernanda!
     

  37. Diário diz:

    Uma borboletinha saiu a se preencher e pousou por aqui, eis que agora não está mais em branco. Tem o colorido da amizade, dos sentimentos. Então ela descobriu que é feita de muitas certezas..
    Obrigada pela a visita.
    Bjos
    Fernanda!

  38. Diário diz:

    Amar não é difícil. Difícil é odiar. A pessoa tem que ficar rangendo os dentes, plantando intrigas, arquitetando vinganças, planejando malefícios, tem que aprender a lutar, aprender a atirar, trabalhar duro para comprar armas, munição – e, além de tudo, contratar advogados. Na minha opinião, isso dá muito trabalho. Simples é amar: encostar debaixo de uma árvore, abrir um sorriso, e pronto. Não precisa de mais nada.
     
    Paulo Santoro, em O canto de GregórioOlá vim agradecer a visita e o seu tão bem elaborado lá no meu cantinho. A simplicidade manda te dizer "seja sempre bem vindo"
     
    Abraço cordial.
     
    Fernanda!
     

  39. Vitório diz:

    Irmão e Irmã
    A ti meu irmão! Meu amigo, companheiro! Vou dedicar estas palavras! Viemos do mesmo sítio! Bebemos nas mesmas águas! Sofremos juntos muitas mágoas! Comemos juntos, o pão que o diabo amassou! Mas sobrevivemos! Do fundo do meu Eu, que nada sou! Quero dizer, que és uma grande pessoa! Tenho de o fazer, doa a quem doa! Honrando o tempo que passou! Chegas na hora certa, sem precisar chamar! Tens a palavra certa no momento certo! Nunca és chamado mas sabes aparecer! Queria dizer-te o quanto te admiro! O quão honrado sou, por seres meu amigo! Porque ser irmão, foi um acaso! E o ser amigo é preciso querer! Eram estas as palavras, que queria dizer! Não vou filosofar, sobre a amizade! Não é minha intenção! Só frisar que na minha idade! Sabe bem ter amigos como tu!
                                                                   Vitoriogil

  40. diz:

    Olá fico feliz com tuas visitas a meu spaces e venho aqui com muita alegria por ser esse spaces de pessoas que amam poesias e a fazem tão bem parabéns a todos, fique com Deus um abraço.

  41. sandra diz:

    Cada gota que a chuva trazCada gota que a chuva trazÉ uma história que relembroNa sua profundidade ocultaMe revejo no tempoVagueio pelo mundoComo quem não sabe para onde irvagueio vagamente por nenhuresrodeada pelas folhas do OutonoSento-me num cantoE fico a pensar por muito tempoPenso e volto a pensarSinto as lágrimas a querem sairMas sei que não devo chorarNão as preciso de sentirDe mansinho vem o ventoSuavemente me toca ao de leveele é forte e me fortalecejá não sou como uma penaSou forte como eleE pela época outonal assim vou vagueandoComo um poeta perdidoComo uma criança que brincaou desaparece achando estar a salvoNão estou perdida em nenhures…apenas perdida pelos meus pensamentos.Pelo Outono me revejo sempre aliA vaguear sozinharelembrando a solidão cruele agora nada é senão…paz…! paz …a musica renasceDe sorriso abertode coração aberto…sinto que mudei…

  42. Denise diz:

    Olá Com licença,Chegando devagar… E Sarau de poetas amigos …Também meus rascunhos …Uma só PoesiaAmado meu!…Saber que amamos, não é posse.É entender que o amor, revelador.É a rasura na folha de uma história…Que a felicidade é medida No tempo que faz as águas dos oceanos Encontrarem-se várias vezesE mesmo assim na viverem juntas. É a verdade explosiva de um momentoQue aguardamos e parece demorar,Sentar na praça mão na mãoE sorrisos frente à frente.Demonstrar nos silêncios de nós doisEntre seres voláteis mas divinos,Hoje aqui e amanhã aliE no futuro, um só e na paz.A paz de uma só poesia!…Um só jardim para cuidar,Dois corações em um.E ver a vida em um só olhar! Denise Figueiredo editado em “ In Segredos”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s